CHAVES: Cláudia Bento perde mandato de Vereadora na Câmara de Chaves

2022-11-19 17:53:11

A Vereadora da coligação Chaves Primeiro (PPD/PSD.CDS-PP), das últimas eleições autárquicas, Cláudia Bento que ocupa também o cargo de Deputada do PSD na Assembleia da Republica, perdeu o seu mandato de Vereadora na Câmara Municipal de Chaves.

Depois de estar na lista da coligação Chaves Primeiro, para as eleições autárquicas, como número três e de ter sido eleita vereadora, sem pelouro, pelo segundo partido mais votado, a Deputada Cláudia Bento voltou a ser candidata a Deputada nas Eleições Legislativas de 30 de janeiro deste ano e através de um requerimento, que deu entrada nos serviços administrativos do Município de Chaves a 18 de outubro de 2021, Cláudia Bento solicitou ''a suspensão do seu mandato autárquico com uma duração de até 365 dias'', tal como lhe permite a Lei no n.°2 do artigo 77° da Lei n. 169/99.
Na reunião de Câmara seguinte à entrada do requerimento, que se realizou a 28 do mesmo mês de outubro, tal como consta no documento que é público (a Ata), essa autorização foi dada, por unanimidade e quem começou a ocupar o seu lugar nas reuniões passou a ser Carlos Afonso de Moura Teixeira, que ocupava o quarto lugar, na lista de candidatos à Câmara Municipal pela coligação Chaves Primeiro.
Até aqui tudo funcionou dentro da normalidade dentro do período requerido, mas os 365 dias esgotaram-se sem que, Cláudia Bento, tenha manifestado por escrito, vontade de retomar funções ou de pedir renúncia do cargo.
Para o efeito e no cumprimento da Lei, o presidente da Câmara Municipal, Nuno Vaz, na última reunião, deu conhecimento aos restantes Vereadores da perda de mandato de Cláudia Bento.
Carlos Teixeira que ocupava o quarto lugar na lista de candidatos à Câmara Municipal, já foi investido no mandato de Vereador da Câmara Municipal de Chaves, integrando em definitivo, e não de forma provisória, como esteve durante os 365 dias, o órgão do executivo municipal.
O agora Vereador, que é também o recém-eleito Presidente da Comissão Politica do PSD de Chaves, afirmou que esta situação ''não tinha sido combinada nem falada internamente'', mas acredita que ''fazer oposição estando presente torna as coisas diferentes''.
Cláudia Bento foi também confrontada com toda esta situação, pela Alto Tâmega TV e disse que ''Não tinha porque pedir renuncia e deixei levar o prazo até ao fim. Quem ocupa o meu lugar, já lá estava e como lidera a Comissão Politica local está mais próximo para poder fazer oposição'', disse a Deputada do PSD na Assembleia da Republica, que assim perdeu a sua voz no poder local.

Paulo Silva Reis

 


Subscrever newsletter



Login



Recuperar acesso